poesia

(20) Poesia da Semana

A espera por entre as memórias nunca teve fim
Na maré dos sonhos que não foram iguais
Ainda navego a esmo

Sem andar espero te encontrar
Pra reunir o que não foi feito depois
Com você espero me reencontrar
Pra dividir o que não se faz a sós

Espero te encontrar todo dia o sol brilhar
Um sonho pra viver e buscar
Não vá se convencer que é erro viver o seu pensar
Os passos que houver compartilhar

A espera por entre as memorias nunca teve fim
Na maré dos sonhos que não foram iguais
Ainda navego a esmo

poesia

(19) Poesia da Semana

Você me disse aqui
Que o tempo ja passou
E o sonho se tornou real

A sua velha voz
Me trouxe a esperança
De enxergar tudo como é

Sempre livre no inicio
Mas confesso que a sua vontade é o meu vício
Cultuando motivos
E a verdade que sempre caminha no princípio

Sempre distante ali
Eu penso o mesmo
Que cada um de nós tem um caminho
Para viver para sorrir
Para levantar quando cair
Para viver para sorrir
Sem ter que olhar pra traz
O jeito é se unir

A sua velha voz
Me trouxe a esperança
De enxergar tudo como é

Sempre livre no inicio
Mas confesso que a sua vontade é o meu vício
Cultuando motivos
E a verdade Que sempre caminha no princípio

Entreterimento

Ouça a música nova “Almântra”! Iremos preparar uma versão oficial da música, esta música também está disponível no SoundCloud para download.

 

Letra – Almântra

Se um dia a lua for para a floresta
Videntes vão saber

Na cálidosa lembrança do passado
Gigantes vão morrer

Não haja dor no que irá de ser
Não haja amor no que não é

Você disse até mais
Luz da lua até mais
Chorando fica feliz
Agora estou tão triste
Ela sorrindo até mais

Se a noite brilhar algum poema
Os sábios vão sofrer

Luz solar diga para alguma estrela
Sei que ela vai saber

Ela vai saber
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela sorrindo até mais
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela sorrindo até mais
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela sorrindo até mais

poesia

(18) Poesia da Semana

Ela dizia que era cedo
Até tarde

E eu dormia entre as paredes
No seu quarto de estar

E a noite vive na gente
E a sorte não mais
Digo a corte
Livre esta gente
O ar

Não mais viver com o cheiro
da rosa na noite estrelada no céu
no ar você

Só quero que alguém
Cuide de ti
Só quero que alguém
Cuide de ti
Só quero que alguém
Cuide de ti

E ela diz que ainda é cedo
Pra saudade

E eu dormia um pouco longe
Pra saudade evitar

Entreterimento

Nova apresentação em capa, das obras do artista André Pupo, com a realização do Álbum “Sonoridade Stridameris”.

capaforytface05Álbum Sonoridade Stridameris: Na capa do álbum se vê em sua arte, um monte de areia sendo servido á uma boca aberta, pronta para saciar a azeitona e pequenas pimentas a disposição. Sim, é uma crítica á Gourmetização da Felicidade, ou dos alimentos, pós traumáticos da atualidade em consumo acelerado, me ofereço como mais um no cardápio, só que são acompanhadas pimentas de realismo, busca por profecia, e dramatização de situações criadas por nós mesmos.

poesia

(17) Poesia da Semana

Tô vivendo todo dia
Um de cada vez
Nesta minha harmonia
De ser feliz
Esqueço e mando embora
A dor que a saudade diz
Dentro desta minha fome
De revelar

Só vou voar ainda hoje
O raio do sol
Reflete no mar
O céu é quem permitiu o sol
Então

Deixe que a vida
Separe as nuvens
Das que não são de algodão
Digo pra você olá o que é
Mas veja se doce é o refrão

Tô vivendo todo dia
Um de cada vez
No dia que irradia
A luta de ser feliz
Não deixo que a luz acesa
Me impeça de dormir
Virtude é saber viver
Sem ter que provar
Deixe que a vida
Separe as nuvens
Das que não são de algodão
Digo pra você olá oque é
Mas veja se doce é o refrão
Deixe que a vida
Separe as nuvens
Das que não são de algodão
Digo pra você faça o que bem quiser
Mas veja se doce é o refrão
Doce é o refrão

Entreterimento

(16) Poesia da Semana

Quando você esta aqui
Sinto uma energia
Que me leva pra outro mundo
Não preciso de muito
Se você estiver aqui

Quanto tempo faz nem me lembro mais
A vida que deixei pra traz
Um novo dia nascer
Tanta coisa pra viver

Vem me buscar
A hora tanto faz
Na energia os sonhos que
Me faz lutar
As lembranças no ar que só você
Me traz

Quando você está aqui
Sinto a luz do dia
Restaurar a paz de novo
Não preciso dos outros
Se você estiver aqui

Me cobre com suas asas
Me ensina a voar
E me faz sentir
Me leva pra sua casa
Me ajuda a ganhar
O que perdi

Se você estiver aqui
Só espero por este dia
Até caminharmos juntos
Não preciso de muito
Quando você esta aqui
Quando você esta aqui