poesia

(26) Poesia da Semana

Soa como o mar
E se solta vai voltar
Soa como o mar
E se solta vai voltar

Perdendo tesouros pro mundo
Que ficam mas não vão além
O descaso retorna
O cansaço que devia ficar

Soa como o mar
E se solta vai voltar
Soa como o mar
E se solta vai voltar

Um cego inventando o escuro
Sempre ali a buscar
Porque quem vê nunca viu
O que o cego verá

Sera que perdido foi?
Lá lá lá lá lá
Lá lá lá lá lá
Que digam os homens de bem

Soa como o mar
E se solta vai voltar
Soa soa

poesia

(25) Poesia da Semana

Vejo o vento cortando os horizontes
Os que ficam e os que ainda vão voltar
No distante instante de felicidade
Posso me lembrar

A flor da esperança a dor a ferida
A vida cheia de felicidades
A dor de quem dança sem querer dançar
Nos subúrbios da cidade

Suas asas sua liberdade ninguém pode tirar
Tem sempre algum que te atrasará

A flor da esperança a dor a ferida
A vida cheia de felicidades
A dor de quem dança sem querer dançar
Nos subúrbios da cidade

poesia

(23) Poesia da Semana

A vida por traz de um sorriso
A vida por traz de um amor

Eu queria dizer
Mas não foi possível
Se aquecendo no sol
Se amando no mar
Nadando no olhar
Estrela-do-mar
E outras mais
E outras mais

E o sol ainda nasce para você
A noite de sono acabou

Eu queria dizer
Mas não foi possível
Se aquecendo no sol
Se amando no mar
Nadando no olhar
Estrela-do-mar
E outras mais
Se aquecendo no sol
Se amando no mar
Nadando no olhar
Estrela-do-mar
E outras mais

poesia

(22) Poesia da Semana

Se um dia a lua for para a floresta
Videntes vão saber

Na calidosa lembrança do passado
Gigantes vão morrer

Não haja dor no que irá de ser
Não haja amor no que não é

Você disse até mais
Luz da lua até mais
Chorando fica feliz
Agora estou tão triste
Ela sorrindo até mais

Se a noite brilhar algum poema
Os sábios vão sofrer

Luz solar diga para alguma estrela
Sei que ela vai saber

Ela vai saber
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela sorrindo até mais
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela sorrindo até mais
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela vai saber
Ela sorrindo até mais

poesia

(21) Poesia da Semana

Sendo como as raízes
Foi o que lhe inspirou
De vez abraça o chão
Pra que o mundo sinta
Seu calor

Algumas novas sementes
Decentes sem negar
Que o vento lhe trouxe
E deveria cultivar

A chuva traz o presente
E as águas são termais
Aquecendo suas folhas
O fogo foi quem prometeu
Luz aquecendo suas folhas
O fogo foi quem prometeu

Sendo como as raízes
Foi o que lhe inspirou
De vez abraça o chão
Pra que o mundo sinta
Seu calor

Entreterimento · música · poesia

Novo! Single – Noite De Balada

 

Letra – Noite de Balada

Natureza se armou
A morte nunca retornou
O céu e as nuvens
Voltaram a competir em vão

Noite de balada
Uma bala atravessou o seu pulmão
Sozinhos na estrada
No fim da festa o balão de
São joão , São João

Ele disse assim
Não quero me explicar
Foi de repente que
Começou a cantar

Noite de balada
Uma bala atravessou o seu pulmão
Sozinhos na estrada
No fim da festa o balão de
São joão , São João

Olá seguidores do Pupo! esta música se chama “Noite De Balada”, é com imensa gratidão que anuncio um novo projeto que está quase pronto para lançamento, o álbum Sonoridade Stridameris, fique atento que possivelmente estarei lançando mais conteúdos, de músicas e eventos. Você que está aqui contemplando o ideal, merece mais sonoridades que pertencem ao seu caminho.

Entreterimento · música · poesia

(10) Poesia da Semana

Esqueço aonde ficar quando vai voltar
A ideia em mente voa
Preso a acelerar um constante gravitar
O som da sonda o espaço
Fica a caminhar e tento observar
No espaço o tempo voa
E se não chuviscar sei que vai chegar
Quando vai voltar?

Quando vai chegar a vida então
Para anunciar nossa união
Será que toda estrela existe só pra nós?
Será que toda estrela existe só pra nós?

E quando fico a me encarar, me perco no olhar
Pra que ir e te sentir se posso respirar
Nunca mais te vi aqui

Quando vai chegar a vida então
Para anunciar nossa união
Será que toda estrela existe só pra nós?
Será que toda estrela existe só pra nós?